Lei Seca completa 12 anos no Brasil com campanha de conscientização


Foto: DER-RJ/divulgação


17/06/20 às 18:44 - Carlos Henrique / TV ITABAIANINHA


Governo promove ações de conscientização da mistura de álcool e direção, em meio à pandemia



A Lei Seca brasileira completa 12 anos na próxima sexta-feira (19). Para marcar a data, o Ministério da Infraestrutura (MInfra), por meio da Secretaria Nacional de Transportes Terrestres e do Departamento Nacional de Trânsito (Denatran), promoverá uma campanha nas redes sociais para conscientizar a população.


De acordo com o ministério, as ações de conscientização, mesmo nesse momento de pandemia, ainda são necessárias. Por essa razão, é importante expor os riscos de dirigir depois de ter ingerido bebidas alcoólicas e substâncias psicoativas.


Para o diretor do Denatran, Frederico Carneiro, a Lei Seca é um importante instrumento para a redução do número de acidentes de trânsito. “Os efeitos ao longo dos 12 anos desde o advento da lei são evidentes. A atuação da fiscalização de trânsito, o alto valor da multa e a aplicação da penalidade de suspensão do direito de dirigir fazem com que todo condutor pense duas vezes antes de dirigir após ingerir bebida alcoólica. Nosso desafio é continuar trabalhando para conscientizar os condutores dos riscos da combinação álcool e direção”, afirmou.


Lei Seca

A lei 11.705, de 19 de junho de 2008, conhecida popularmente como Lei Seca, alterou o Código de Trânsito Brasileiro (CTB), passando a proibir a condução de veículo automotor, na via pública, estando o condutor com concentração de álcool por litro de sangue igual ou superior a seis decigramas, ou sob a influência de qualquer outra substância psicoativa que determine dependência. Antes, não havia previsão em lei do teor alcoólico necessário para a caracterização do crime, bastando que o motorista estivesse sob a influência de álcool.


Em dezembro de 2012, foi sancionada a lei 12.760, aprovada pelo Congresso Nacional, com nova alteração no CTB, que estabeleceu tolerância zero ao álcool e reforçou os instrumentos de fiscalização do cumprimento da Lei Seca: provas testemunhais, vídeos e fotografias passaram a ser aceitos como provas de que um motorista dirige sob efeito de álcool.


Quem dirige embriagado pode ser multado em R$ 2.934,70, e o valor dobra se o motorista for flagrado novamente dentro de um ano. O condutor terá seu direito de dirigir suspenso por 12 meses, além de ter o veículo recolhido, caso não se apresente condutor habilitado e em condições de dirigir.


Fiscalização

Segundo dados da Polícia Rodoviária Federal (PRF), apenas durante a pandemia (11/03 a 31/05), foram contabilizados 11.268 acidentes, sendo 969 deles (8,6%) provocados pela ingestão de álcool. O consumo de álcool foi responsável por 7% do total de óbitos, que chegaram a 958.


Ao longo de 2019, o total de acidentes provocados por bebidas alcoólicas foi de 5.631, sendo 1.412 graves. Além disso, cerca de 18 mil motoristas foram notificados por serem flagrados dirigindo sob efeito de álcool.


Resultados 

Na próxima sexta-feira (19), data em que se celebra 12 anos da Lei Seca, será promovido um Webinar entre especialistas para debater seus resultados ao longo dos anos. O evento contará com a presença do Secretário Nacional de Transportes Terrestres, Marcello da Costa; do Diretor do Denatran, Frederico de Moura Carneiro; do Secretário Nacional de Cuidados e Prevenção de Uso de Drogas, Quirino Cordeiro; do Senador Styvenson Vatentim e do Deputado Federal Hugo Leal. O debate acontecerá das 9h30 às 12h e será transmitido pelo canal do Youtube do MInfra.


O link de inscrição está disponível até às 18h de quinta-feira (18). O e-mail para esclarecimento de dúvidas é webinar@infraestrutura.gov.br.

Polícia Militar prende homem por violência doméstica em Lagarto




15/06/20 às 11:34 - Carlos Henrique / TV ITABAIANINHA

Os policiais encaminharam o suspeito para a Delegacia de Lagarto

Policiais do 7º Batalhão de Polícia Militar (7º BPM) prenderam, nesse domingo, 14, um homem suspeito de violência doméstica, no município de Lagarto, Centro-Sul do estado.

A equipe do 7º BPM foi acionada para atender uma denúncia de violência doméstica no Povoado Colônia Treze, zona rural lagartense, onde uma mulher havia sido agredida pelo próprio companheiro.

Após localizarem a vítima e ouvirem as testemunhas, os policiais encaminharam o homem suspeito para a Delegacia de Lagarto.

 

Fonte: ASCOM/PM


Prêmio hoje de R$ 26 mi da Mega-Sena

Foto: Divulgação


 13/06/20 às 09:08 - Por Carlos Henrique / TV ITABAIANINHA

O concurso 2.270, da Mega-Sena, a ser realizado neste sábado, 13/06, às 20h, na Loterias Caixa (SP), pode pagar um prêmio milionário no valor de R$ 26 milhões aos acertadores ou acertador do prêmio principal. Depositado em Caderneta de Poupança, esse valor renderia em torno de R$ 63,4 mil por mês.

As apostas podem ser feitas até as 19h (horário de Brasília) pelo site da Caixa ou em qualquer lotérica do país. Recomendamos que
consulte a casa lotérica de sua cidade sobre os horários de atendimento, devido a pandemia de covid-19 algumas casas lotérica estão encerrando o atendimento duas horas antes.


O prêmio é pago em qualquer casa lotérica credenciada ou nas agências da Caixa. Caso o prêmio líquido seja superior a R$ 1.332,78 (bruto de R$ 1.903,98) o pagamento pode ser realizado somente nas agências da Caixa. Valores iguais ou acima de R$ 10.000,00 são pagos após 2 dias da apresentação na agência da Caixa.

Número de MEI's cresce em Sergipe durante a crise

Foto Divulgação



11/06/20 às 21:21 - Carlos Henrique / TV ITABAIANINHA


Alta foi de 42,7% quando comparado ao mesmo período do ano passado.


Em meio à crise, o número de pessoas que buscaram a formalização como microempreendedores individuais cresceu em Sergipe. Entre os meses de março e maio, 3.246 pessoas optaram por se formalizar, um crescimento de 42,7% em relação ao mesmo período do ano passado, quando 2.274 empreendedores realizaram o registro.


O levantamento foi realizado pelo Sebrae com base nos dados disponibilizados pela Receita Federal. Atualmente o estado conta com 63.883 MEIs. Entre as atividades que concentram o maior número de profissionais estão o comércio varejista de artigo de vestuário (5.818), cabeleireiros (5.472), promotor de vendas (2.343), comércio varejista de mercadorias em geral (2.167) e lanchonetes (1.819).


De acordo com a gerente da Unidade de Atendimento Individual do Sebrae, Ana Teresa Silva Neto, um dos principais motivos que contribuíram para essa alta o foi o aumento do desemprego entre os sergipanos no período. Segundo dados do Ministério da Economia, apenas em abril 4.833 vagas foram fechadas em Sergipe. Nos quatro primeiros meses o saldo é 9.486 demissões.


“As pessoas que perderam o emprego vão precisar de uma nova fonte de renda e por isso muitas delas estão buscando ter o próprio negócio. É um fenômeno que chamamos de empreendedorismo por necessidade”. 


É o caso da terapeuta capilar Tabatta Mello, que trabalhava em um salão de beleza no Bairro Atalaia e com o fechamento do estabelecimento durante a pandemia decidiu empreender por conta própria. Ela realizou a formalização como MEI no início de abril e desde então vem realizando atendimentos em domicílio.


“Precisava encontrar um caminho para manter a minha renda. Eu já tinha uma clientela fixa e coloquei em prática algumas estratégias para divulgar esse trabalho. Investi na presença em redes sociais, criei um serviço chamado home care de produtos, em que faço uma avaliação dos itens que o cliente tem em casa e o oriento sobre a maneira correta de utilizá-los, além de indicar aqueles que são mais adequados para cada tipo de cabelo, e apostei também na venda de mercadorias. Essas ações deram certo e hoje estou faturando mais que no meu antigo emprego”.


Recomendações


A gerente do Sebrae, Ana Teresa, indica que a alta no número de formalizações deve continuar ao longo dos próximos meses. “É uma tendência que já estávamos acompanhando e que permanecerá. Com o agravamento da crise mais pessoas estarão fora do mercado de trabalho e precisarão de um novo começo. O MEI se consolida como uma alternativa viável porque ele é o caminho mais fácil para esse público garantir alguns benefícios sociais, como o direito à aposentadoria, e de ter um negócio devidamente regularizado”.


Entretanto, antes de buscar a formalização, é preciso que o futuro empreendedor tenha alguns cuidados. “ É preciso fazer um planejamento do negócio, buscar informações sobre o mercado que ele pretende atuar, estar atento aos controles financeiros, analisar público alvo e fornecedores. Caso ele não domine esses temas, será necessário investir em capacitações e o Sebrae tem um portfólio diversificado para auxiliá-lo nesses processos. Uma coisa importante que ele deve se atentar é se a atividade que ele deseja exercer pode ser enquadrada como MEI”.


O MEI é categoria jurídica direcionada as pessoas que trabalham por conta própria, faturam até R$ 60 mil ao ano, não possuem participação em outras empresas como sócio ou titular e empregam no máximo um funcionário recebendo o salário mínimo ou o piso da categoria.


Mediante o pagamento de uma taxa mensal de no máximo R$ 58,25 o trabalhador passa a contar com auxílio doença, salário maternidade, aposentadoria após 15 anos de serviço e pensão por morte. Outros benefícios importantes são poder vender para o governo, ter acesso facilitado aos serviços bancários e linhas de crédito.



Fonte: Sebrae


Receba 2ª parcela de R$ 600 até sábado, 13

Imagem: Agência Brasil

Calendário segue conforme mês de nascimento dos beneficiários

O pagamento da segunda parcela do auxílio emergencial será feito até sábado, dia 13 de junho. O calendário seguie conforme o mês de nascimento dos beneficiários. Hoje, 10/06, recebe quem nasceu em outubro; no dia 12, os de novembro e no dia 13, os de dezembro. No dia 11 não haverá repasse em função do feriado de Corpus Christi.

A informação foi divulgada nesta terça-feira na entrevista virtual da Caixa Econômica Federal, instituição financeira responsável pela gestão do programa de auxílio emergencial.

Segundo a vice-presidente de governo do banco, Tatiane Thomé, até o momento foram repassados R$ 76,6 bilhões. Estes valores se referem a 59,2 milhões de pessoas aprovadas para o recebimento do auxílio. No total, 107 milhões de brasileiros pleitearam o apoio e 101 milhões foram processados.

Mais 10,5 milhões de pessoas estão com os requerimentos em análise. “A análise e reanálise ocorre seja por problema de informações, como falta de informações, seja porque os dados estavam incorretos e precisaram ser corrigidos”, explicou a representante do banco na apresentação virtual.

Assim, o número total de beneficiários ainda pode subir. As inscrições estão abertas até o dia 3 de julho.



Apps

De acordo com a Caixa, até o momento o app do auxílio emergencial foi baixado por 94,3 milhões de pessoas. O app CaixaTem, utilizado para fazer transações financeiras, foi baixado por 116,6 milhões de pessoas. As visitas ao site somaram 1,23 bilhão e os atendimentos na central telefônica 111 totalizaram 255,2 milhões.

A vice-presidente de governo da Caixa informou que a nova versão do app CaixaTem incorporou a funcionalidade do pagamento utilizando o QRcode. “Não precisa de cartão. Foi uma grande conquista e os cidadãos estão aprendendo. Isso minimiza muito necessidade de aglomerações para saque de recursos em espécie. Podemos, através do CaixaTem, utilizar sua conta no estabelecimento físico”, disse.

O app também permite o saque do recurso. Esse procedimento pode ser feito por meio da geração de um código que possibilita ao usuário ir a um caixa eletrônico ou a uma lotérica e conseguir realizar o saque.

Dúvidas e críticas

A vice-presidente respondeu a questionamentos e dúvidas de pessoas que acompanharam a live pelos canais do banco, cerca de 6,5 mil em média. Diversos usuários publicaram nos comentários reclamações sobre problemas de funcionamento dos apps em aparelhos mais simples, dificuldade de resolver pendências e demora nas análises

A representante optou por responder a dúvidas, como estorno, troca de informações cadastrais e tempos do pagamento. Sobre a dificuldade de receber as parcelas, ela afirmou que a análise é feita pela empresa Dataprev e é possível que entre a primeira ou segunda parcela exista uma nova verificação do beneficiário. Ela lembrou que é possível contestar pelo app ou pelo número 121 do Ministério da Cidadania.

Bem

Tatiane apresentou números também sobre o benefício pago em razão dos acordos de suspensão dos contratos de trabalho ou redução de jornada, bem como os com regimes de jornada intermitente. Os valores são repassados a trabalhadores com conta na Caixa ou que não possuam conta em nenhum banco, para quem são abertas poupanças sociais na instituição.

O pagamento deste benefício começou no dia 4 de maio. Até o momento foram transferidos R$ 3,8 bilhões a 3,2 milhões de trabalhadores. Em junho está sendo repassada a 2ª parcela para quem recebeu no começo do mês passado e a 1ª para quem não foi contemplado. Do total, 3,2 milhões pessoas tiveram crédito em conta com a 1ª parcela e 800 mil com a 2ª parcela até o momento.



Fonte: Agência Brasil

Ex-deputado federal Aníbal Gomes é condenado a 13 anos em regime fechado por corrupção e lavagem de dinheiro

Foto: Divulgação

Segunda Turma do STF determinou ainda interdição do político para exercício de função pública e pagamento de indenização de R$ 6 milhões

A Segunda Turma do Supremo Tribunal Federal (STF) condenou, nesta terça-feira (9/6) o ex-deputado federal Aníbal Gomes (DEM-CE) a 13 anos, 1 mês e 10 dias de reclusão, em regime inicial fechado, pelos crimes de corrupção passiva e lavagem de dinheiro, este último delito por 19 vezes. Também foi fixado o pagamento de 101 dias-multa (no valor de três salários mínimos cada) ao condenado, que não terá direito à substituição da pena privativa de liberdade por restritiva de direitos tampouco à suspensão condicional da pena.


Pela decisão, o político e o seu assessor corréu Luís Carlos Batista Sá deverão pagar indenização por danos morais coletivos no valor de R$ 6 milhões. Decretou-se ainda a interdição de ambos para o exercício da função pública de qualquer natureza e de diretor, membro de conselho de administração ou gerência nas hipóteses previstas no artigo 9º Lei 9.613/1998 (que trata da lavagem de dinheiro), pelo dobro do tempo da pena privativa de liberdade. Quanto ao pedido de decretação da perda do mandato parlamentar, em razão da não reeleição de Aníbal Gomes, deliberou-se a perda do objeto.


Já em relação a Batista Sá, a pena foi fixada apenas pelo crime de lavagem de dinheiro, também por 19 vezes, num total de 6 anos, 11 meses e 10 dias de reclusão em regime inicial semiaberto, além de pagamento de 50 dias-multa. A exemplo do ex-parlamentar, Batista Sá não faz jus à substituição da pena por medidas restritiva de direitos nem à suspensão condicional da pena.


Os réus foram denunciados pela Procuradoria-Geral da República (PGR) em decorrência de investigações da Operação Lava-Jato. De acordo com a denúncia, Aníbal Gomes, valendo-se da função de deputado à época, recebeu, em 2008, propina de R$ 3 milhões como contrapartida por ter viabilizado acordo entre empresas de praticagem e a Petrobrás na Zona de Praticagem 16, no Porto de Santos (SP). O político teria oferecido ainda propina de R$ 800 mil a Paulo Roberto Costa, então diretor de Abastecimento da Petrobras, a fim de facilitar a concretização do trato.


No julgamento desta terça-feira, prevaleceu o entendimento do voto do relator, Edson Fachin, o qual entendeu que o ex-parlamentar, de fato, utilizou sua influência política em favor da manutenção do cargo de Paulo Roberto Costa na estatal. O revisor, ministro Celso de Mello, e a ministra Cármen Lúcia votaram no mesmo sentido. Ficaram vencidos parcialmente os ministros Ricardo Lewandowski e Gilmar Mendes, os quais votaram pela desclassificação do crime de corrupção passiva para o de tráfico de influência.


“Os acusados Aníbal Gomes e Luís Carlos dissimularam a origem da vantagem financeira percebida pela prática de corrupção passiva no recebimento total da vantagem na conta de Luís Carlos Batista Sá, com subsequentes e sucessivos lançamentos bancários fracionados em contas do ex-deputado federal e de pessoas a ele vinculadas”, atestou Edson Fachin no voto em sessão no último dia 2. Aníbal Gomes foi absolvido em relação ao crime de corrupção ativa.





Fonte: MPF



Morre touro Netuno, destaque da raça girolando no Brasil


Foto: Divulgação


Grande campeão da raça em 2017, deixa uma grande quantidade de filhas de excelente conformação e produção de leite em diversos rebanhos.

Netuno Fiv Braxton Fascinante Volta Fria, touro Girolando filho de Braxton, morreu na última semana. De propriedade de Cristóvão José Rabelo, da Fazenda São Cristóvão, em Eugenópolis, Minas Gerais, Netuno era líder de vendas na bateria Leite Tropical da Select Sires do Brasil, no CCG 5/8 Holandês + 3/8 Gir Leiteiro.

Grande campeão da raça Girolando em 2017, ele deixa uma grande quantidade de filhas de excelente conformação e muito leite em diversos rebanhos nacionais. Segundo os proprietários, “Netuno partiu precocemente, mas o seu legado continua”.

A equipe da TV ITABAIANINHA entrou em contato com Select Sires do Brasil para obter informações concretas sobre a causa da morte do touro NETUNO, a Select Sires do Brasil é uma empresa que promover o melhoramento genético bovino nos rebanhos produtores de carne e leite através da disponibilização da melhor genética disponível no mundo. A informação que chegou para nossa equipe foi que o touro NETUNO morreu de “ataque cardíaco”.



Joice Hasselmann é acusada de usar dinheiro público para produzir fake news

metropoles


De acordo com reportagem veiculada pela CNN Brasil, a deputada federal Joice Hasselmann (PSL-SP) está sendo acusada de orientar a criação de perfis fakes nas redes sociais para “criação de narrativas”.


Para sustentar a denúncia, a emissora ouviu duas pessoas que se dizem ex-assessores da parlamentar. Eles afirmam, de maneira categórica, que a deputada teria usado dinheiro público para financiamento das fake news.


“Ela própria vai monitorar e é para criar sem mimimi”, diz uma das fontes da CNN Brasil.



Segundo os relatos, Joice chegou a determinar a criação de um perfil chamado “Bia Kicis Sórdida” para atacar a deputada Bia Kicis (PSL-DF). Carla Zambelli (PSL-SP) também foi alvo desses mesmos ataques.


“Teve uma época que ela pediu para a equipe toda fazer pelo menos cinco perfis em cada rede social”, diz a outra fonte.


A reportagem ainda reproduziu áudios e conversas que, supostamente, seriam de Joice Hasselmann com ex-funcionários.





AMAZÔNIA LEGAL: Em um dia, Verde Brasil 2 aplica mais de R$ 12 milhões em multas


Brasília (DF), 04/06/2020 - Em menos de 24h, a Operação Verde Brasil 2 aplicou R$ 12.357.518,59 em multas por atividades ilegais na área da Amazônia Legal. Na quarta-feira (03), o Comando Conjunto Barão de Melgaço estabeleceu postos de bloqueio e controle de estradas em diversas localidades de Mato Grosso, com o emprego de militares do 66° Batalhão de Infantaria Motorizado e do 47º Batalhão de Infantaria. As ações resultaram na revista de 96 veículos e multas no valor de R$ 8.584.730,00.


O Comando Conjunto Príncipe da Beira realizou ações de inspeção naval, fiscalização de madeireiras, postos de bloqueio e controle de estradas e patrulha motorizada, terrestre, fluvial e aeromóvel. Os militares da Marinha, do Exército e da Força Aérea Brasileira (FAB) atuam em conjunto com a Polícia Federal, Polícia Militar, Polícia Militar Ambiental, SEDAM, IBAMA, ICMBio e Força Nacional de Segurança Pública. Foram aplicadas multas que somam R$ 3.872.788,59 durante as revistas de 231 veículos, 94 embarcações e uma aeronave. Foram apreendidos, ainda, caminhões, semirreboques, dinheiro e mais de 5,7 mil metros cúbicos de madeira ilegal.


Também na área do Comando Conjunto Príncipe da Beira, o Comando de Fronteira Juruá/61° Batalhão de Infantaria de Selva apreendeu embarcação que transportava grande quantidade de animais silvestres. Em Guajará, Amazonas, o Batalhão operou em parceria com o IBAMA e a inteligência da Polícia Federal durante o patrulhamento fluvial no Rio Juruá. Duas pessoas foram detidas e, além da embarcação, foram apreendidas armas e animais, como porcos queixada, veados, tatus, aves, macacos, entre outros. Os animais encontrados vivos serão reintroduzidos na natureza pelo IBAMA.


As mesmas ações foram realizadas no Pará pelo Comando Conjunto Marechal Soares de Andrea, com revistas em embarcações por parte da Capitania dos Portos da Amazônia Oriental, do Grupamento da Patrulha Naval do Norte e do Centro de Hidrografia e Navegação do Norte. As Organizações Militares do Exército, além de patrulha motorizada e apoio a órgãos civis, permanecem realizando ações de conscientização da população sobre educação ambiental em Marabá. A FAB acumula 250 horas de voo em missões da Operação e, na quarta-feira, empregou um C-98 Caravan para cumprir transporte aéreo entre as bases estabelecidas pelo Comando.



Resultados


Desde a deflagração da Operação Verde Brasil 2, em 11 de maio, militares e agentes de órgãos parceiros realizaram inspeção naval em 1,4 mil embarcações, das quais 91 foram apreendidas. Nos postos de bloqueio e controle de estradas, vistoriaram mais de 3,3 mil veículos, retendo 92 desses por irregularidades. Mais de 13,5 mil metros cúbicos de madeira ilegal também foram confiscados. Até o momento, mais de R$ 36 milhões foram aplicados em multas e termos de infração.


Operação Verde Brasil 2


A Operação Verde Brasil 2 é coordenada pela Vice-Presidência da República, em apoio aos órgãos de controle ambiental e de segurança pública. A missão deflagrada pelo Governo Federal, em 11 de maio de 2020, visa ações preventivas e repressivas contra delitos ambientais na Amazônia Legal. A determinação presidencial para emprego das Forças Armadas em Garantia da Lei e da Ordem (GLO) foi publicada no Diário Oficial da União por meio do Decreto n° 10.341, de 6 de maio de 2020, e tem validade para o período de 11 de maio a 10 de junho do corrente ano.


Para cumprir a determinação presidencial, o Ministério da Defesa ativou três Comandos Conjuntos. São eles: Comando Conjunto Príncipe da Beira (CCj PB), em Porto Velho (RO); Comando Conjunto Barão de Melgaço (CCj BM), em Cuiabá (MT); e Comando Conjunto Marechal Soares de Andrea (CCj MSA), em Belém (PA). Assim como na Operação Verde Brasil ocorrida em 2019, o Centro de Operações Conjuntas do Ministério da Defesa coordena as atividades a partir de Brasília (DF). Ainda participam da missão integrantes da Polícia Federal, Polícia Rodoviária Federal, Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (IBAMA), Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMbio), Força Nacional de Segurança Pública, Agência Brasileira de Inteligência (ABIN) e Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia (Censipam).



Por Tenente Felipe Bueno, com Comandos Conjuntos

Fotos: Divulgação das Forças Armadas

Operação Tamoio: PRF apreende quase uma tonelada de maconha em Ponta Grossa (PR)



A Polícia Rodoviária Federal (PRF) deflagrou em todo o Brasil, na última quinta-feira (28), a Operação Tamoio. O objetivo é o enfrentamento à criminalidade, tendo as ações reorientadas por meio de informações da inteligência policial, o que traz otimização dos recursos humanos, tecnológicos e o emprego das Unidades de Recursos Especializados da PRF. 

Por volta das 11h30, agentes da PRF abordaram um motorista de um caminhão carregado de soja, na BR-376, em Ponta Grossa (PR). Diante do nervosismo do motorista, os policiais elevaram o nível das buscas e, com o auxílio de cães farejadores, foi apontada a presença de droga. Após encontrar um local para descarregar a soja, os policiais encontraram um esconderijo na caçamba.
  Só por volta das 20 horas, os agentes conseguiram acesso à 713 tabletes de maconha, que totalizaram 976 quilos da droga. Diante dos fatos, o motorista, de 49 anos, foi preso e encaminhado, com a droga e o caminhão para a Polícia Civil em Ponta Grossa para o registro do crime de tráfico de drogas.
 

TAMOIO – O nome Tamoio vem do Tupi Guarani Tamuía, que significa o avô, o antepassado. A Confederação dos Tamoios foi uma aliança de tribos indígenas firmada com o objetivo de combater os portugueses e outras tribos que os apoiavam. A referência é em relação à aliança dos grupos especializados da PRF unidos nessa operação.


Fonte: PRF